•  
  •  
  •  

Hora do Conto

Ouvir, ler e interpretar uma história é mais do que estimular a imaginação das crianças. É cativá-las para a leitura em si mesma.

Na Biblioteca de Castro Marim, uma das atividades permanentes é a “Hora do Conto”. Trata-se de um momento em que pretendemos dinamizar e animar um conto, ou uma pequena história, que poderá servir de base à realização de trabalhos diversos no âmbito das artes plásticas.

O objectivo primordial deste espaço é satisfazer as necessidades da população escolar e motivar para a leitura, de forma que as crianças encarem este ato como um momento agradável, uma forma de prazer.

Na "Hora do Conto" dinamizamos obras aconselhadas pelo Plano nacional de Leitura, realizando posteriormente a sua interpretação através de fichas de leitura, trabalhos de grupo, trabalhos de Expressão plástica, etc... Neste espaço os docentes das turmas podem também ser apoiados na exploração de obras que estejam a ser abordadas na sala de aula.

A hora do conto está na base das atividades de promoção da leitura, ocupando um lugar preponderante na dinâmica da Biblioteca Municipal. Pretende-se que a sua prática seja continuada, no sentido de se conseguir desenvolver o prazer de ler, resultante numa primeira etapa, da simples satisfação do gosto pelas histórias.

Em sala própria, as histórias são lidas ao jeito de quem as conta, para entusiasmar os mais novos com os sons da língua mãe. Podem ser narrativas simples, velhas lengalengas, pequenos contos ou histórias de vida contados para despertar a imaginação, para aguçar a lógica, para ativar a memória das crianças.

A hora do conto para os pequenos leitores visa, entre outros, dois objetivos: por um lado, alimentar a necessidade infantil de ouvir histórias, projetando a leitura futura de contos e romances juvenis; por outro lado, estimular nas crianças que ainda não sabem ler o desejo de dominar os mecanismos da leitura e de se tornarem elas também capazes de decifrar esse código misterioso que se espraia pelas páginas dos livros.