•  
  •  
  •  

Sabores do Mar e da Terra

Mel e Frutos Secos 

Do interior serrano chegam-nos os sabores do mel e dos frutos secos, presentes, sobretudo, na doçaria regional algarvia, centro da habitual convivialidade à mesa das gentes de Castro Marim, tão mediterrânica, seja no seio familiar, ou num convívio entre amigos.

O mel de Castro Marim é um produto local de referência, de raiz milenar, produzido artesanalmente e adaptado à modernização de materiais e processos. Durável e rico em minerais, é utilizado como adoçante natural há várias gerações, quando o açúcar era um bem acessível a poucos. A sua qualidade e sabor são incomparáveis e refletem a tipicidade da vegetação e do ecossistema, através do aroma a rosmaninho, flor de laranjeira, tomilho, flor de medronho e outras espécies florais características deste concelho.

Também os frutos secos, tais como a amêndoa, figo e alfarroba resultam da agricultura local e nomeadamente das culturas arbóreas do Algarve, introduzidas pelas civilizações mediterrânicas que durante a antiguidade colonizaram e comercializaram nos portos algarvios. Hoje, integram o mosaico de cariz mediterrânico da paisagem serrana do concelho, tão rico e variado.

 

Sal e Flor de Sal de Castro Marim

Neste recanto do sotavento algarvio, onde o rio Guadiana se encontra com o Oceano Atlântico, as salinas artesanais de Castro Marim, inseridas na Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de santo António, estendem-se por mais de 300 hectares, numa teia de canais e espelhos de água salgada, aproveitando as excecionais condições naturais desta zona do Algarve.

Visitar as salinas tradicionais é uma excelente oportunidade para descobrir os saberes tradicionais utilizados durante séculos na extração do sal, numa simbiose perfeita entre o trabalho do homem e a vontade da natureza. A sabedoria do incansável salineiro, que conserva a arte e os instrumentos tradicionais, oferece-nos dois produtos de qualidade superior, perfeitamente enraizados na população castromarinense: o Sal e a Flor de Sal, ex-líbris de Castro Marim

O Sal de Castro Marim, cuidadosamente recolhido à mão segundo métodos tradicionais, resulta da conjugação harmoniosa das marés, do sol e do vento. Não é sujeito a nenhum tipo de tratamento posterior, apresentando-se naturalmente brando e brilhante, pelo que constitui um produto alimentar inteiramente natural.

O sal tradicional conserva todas as riquezas naturais do mar e do oceano ao cristalizar, de forma natural, sob ação do sol e do vento, enriquecendo os cristais de sal com elementos minerais, úteis e necessários à saúde.

A Flor de Sal forma-se à tona da água, como uma película de finos cristais de sal que se mantêm em suspensão recolhidos diariamente com o rodo coador, cuidadosamente, para não afundarem.

A Flor de Sal é indicada para usos culinários, no final da confeção dos alimentos ou em saladas. É um Ingrediente que ativa o sabor natural dos alimentos, ideal para grelhados de peixe, carne e caça.

A qualidade destes produtos tradicionais é reconhecida mundialmente pelo paladar rico e sublime que atribui aos alimentos e pelas vantagens que possuem em relação ao sal industrial.

 

Queijo de Cabra de Raça Algarvia

Associada à criação de cabras no concelho de Castro Marim, bem como em todo o Baixo Guadiana, está a produção de queijo.

Entre os pequenos criadores, a produção de queijo de cabra é, cada vez mais, reduzida, fazendo escassear este produto e levando-o à extinção. A produção semi-industrial é a única solução para rentabilizar atividade e escoar o leite dos vários produtores, tendo por isso sido criada a Queijaria Experimental do Centro Multiusos do Azinhal.

O objetivo desta queijaria, que fornece importantes pontos de venda ao nível local e regional, é preservar as técnicas tradicionais e os modos de fabrico, para fazer chegar ao consumidor um queijo de qualidade que possa ser uma referência, sendo já conhecido o “Queijo do Azinhal”. Trata-se de um queijo 100% de leite, 100% natural e 100% tradicional

O leite de cabra possui características nutricionais diferenciadas e superiores aos outros leites, ideal para quem se preocupa com a alimentação e com a saúde. É rico em vitaminas, fósforo, cálcio (40% mais do que o leite de vaca) e proteínas compostas por todos os aminoácidos essenciais. As gorduras são de alto valor biológico e maior digestibilidade o que torna o leite de cabra particularmente adequado para crianças e idosos bem como para a prevenção de osteoporose.

Além das qualidades mencionadas, o leite de cabra é também ele o mais acertado para pessoas com alergias ao leite de vaca, devido à grande quantidade das proteínas Alfa S1-Caseína e Beta lactoglobulina.

No fabrico de queijo, são utilizados somente produtos da região, sem qualquer adição de conservantes e corantes.

•             O Leite, produzido por caprinicultores que praticam ainda um sistema de produção suportado nas pastagens naturais da região e na raça algarvia, espécie autóctone classificada como património genético nacional.

•             O Sal Marinho de Castro Marim, recolhido inteiramente à mão, segundo técnicas ancestrais que perduram ao longo dos tempos, sem ser sujeito a nenhum tipo de tratamento posterior. Os seus cristais são ricos em elementos minerais, úteis e necessários à saúde.

•             O Cardo, planta espontânea da região. Durante os meses de Junho e Julho são recolhidas as suas flores, que depois de secas são utilizadas como agente coagulante do leite.

               O queijo é fabricado de modo tradicional, salvaguardando o sabor e o saber de séculos bem como os ingredientes tradicionais nunca esquecendo as mais rigorosas normas de higiene e segurança alimentar. É feito com o cardo cuja utilização remonta à época dos romanos, substituído, atualmente, na maioria dos queijos frescos, presentes no mercado, pelo coalho de origem animal.