Artes e Ofícios - Dias Medievais

Durante os festejos medievais, são recriados no interior das muralhas as artes e ofícios existentes na Idade Média, sendo a maior parte destas recriações executadas por habilidosos artesãos do concelho.

Demonstram-se, ao vivo, antigas profissões como o Ourives, Picheleiros, Tosadores, Cirieiros, Carpinteiros, Pedreiros, Oleiros, Telheiros, Barbeiros, Ferreiros, Ferrradores, Latoeiros, Sapateiros, Estalajadeiros, Almocreves, Fruteiras, Regateiras, Vendedeiras, Padeiras, Hortelãos e Pomareiros, Tanoeiros, Peleiros e Vendedores de sal.  

COMÉRCIO

A conferir autenticidade à feira existem também espaços destinados à comercialização de produtos. Dentro do Castelo e nas ruas da vila, não faltam o sal, peixe fresco e seco, polvo, pão e frutos secos, produtos artesanais ou especiarias exóticas, à semelhança dos mercados dos séculos XIII e XIV,

O comércio medieval marca o início da economia monetária. Também nos Dias Medievais é assinalada essa nova era. Dentro do Castelo circula uma moeda própria, os reais, que os visitantes poderem adquirir junto dos cambistas. Com ela podem fazer compras e levar um pedaço de magia destes dias de regresso ao passado para a realidade do século XXI.